terça-feira, 3 de março de 2009

Soneto da Opulência Mínima

E eu,
A tão pequena,
A infinitamente pequena,
A "so small"?

E eu,
A opulência ilusória,
A grandeza mínima,
"The little one"?

Onde todo o meu corpo
Se banha em sangue
E vergonha

Quando o infinito é
Enfim eterno
Embora "petit" como eu

Mylena Perez

Nenhum comentário: